quarta-feira, 19 de novembro de 2014

A Banda G4 realizará o encontro Entre Amigos II

Blog do Manoel Ricardir: A Banda G4 realizará o encontro Entre Amigos II: No próximo sábado (22), a banda gospel belo-jardinense G4 estará promovendo o encontro Entre Amigos II. O evento conta com o apoio da Pal...

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

O PAI DO FILHO PRODIGO

"Não muito tempo depois, o filho mais novo reuniu tudo o que tinha, e foi para uma região distante; e lá desperdiçou os seus bens vivendo irresponsavelmente.Lucas 15:13

A seguir, levantou-se e foi para seu pai. "Estando ainda longe, seu pai o viu e, cheio de compaixão, correu para seu filho, e o abraçou e beijou. Lucas 15:20
Entre o verso treze e o verso vinte pressupomos que se passaram muitos anos, a Bíblia não registra o tempo exato entre a partida e a volta do filho prodigo, também não registra os acontecimentos na casa do pai, faz referência a vida do filho e sua desventura. Mas sempre que leio este texto fico pensativo sobre o pai, em que condições ficara o seu coração vendo a atitude infantil do filho em pedir o que ainda não lhe pertencia, pois o pai ainda estava vivo e depois o momento doloroso da partida ver aquele filho aos poucos desaparecendo entre os montes, e agora os planos e os sonhos que ele sonhou estava indo embora com o moço. Entrar novamente em casa, ver os dias se passarem com aquela saudade que aumentava quando via a cama onde o filho dormia, agora ele não sabia como ele estava, se doente, passando alguma necessidade, sem noticias apenas sofrendo e envelhecendo com a dor da ausência. Não nos conformamos com a rejeição, o abandono nem a indiferença. Quando alguém que amamos se vai, fica um vazio enorme na alma isso vale para qualquer tipo de relacionamento. Duvido que você que está lendo esta postagem gostaria de ser abandonado ou deixado para trás. A dor de ser abandonado talvez seja a dor mais aproximada com o sofrimento de Cristo antes de ser crucificado no madeiro, a rejeição produz uma dor tão aguda que muita gente não suporta e se entrega ao desprezo e a sarjeta. Quem ama deseja estar perto, partilhar, abraçar, conversar, dividir a alegria e a tristeza, a fartura e a fome, quem ama jamais abandona e não faz sofrer. O filho pródigo partiu sem pensar na amargura que estava deixando para trás. Até quando resolve voltar a principio não foi por amor a seu pai, mas ele sente necessidade, fome e pensa nos empregados do pai que tem pelo menos a comida no prato, depois que ele se refere ao pai e reconhece a sua desobediência. Assim  empreende o caminho de volta. O dia amanhece e seria mais um dia para lamentar a distancia daquele filho querido, mas logo um empregado anuncia que alguém se aproximava da fazenda, o pai sai porta afora e ainda de longe o vê e reconhece, é meu filho! é meu filho! E corre em direção do rapaz, agora toda dor, todo sofrimento e tristeza dá lugar a uma alegria indescritível, O vazio na alma é preenchido com uma vontade de abraçar, beijar e amar aquele filho muito mais do que antes. Pra que relembrar os dias sombrios da ausência? Para que relembrar do dia da partida? O que importa é que o filho voltou, que agora esta novamente na casa do pai e agora é hora de fazer uma grande festa chamar os amigos mostrar para eles que é possível ver um filho morto reviver, perdido se achar! Agora ele era um pai feliz, cheio de amor e perdão para oferecer ao seu filho rebelde. Podem sonhar e planejar um futuro melhor, podem conversar nos finais de tarde, podem sentar novamente a mesa e dividir o pão. Agora é o pai pode envelhecer e partir em paz. Quantos pais não vivenciam esta história? Quantos ainda não esta a espera do filho que partiu? E quantos filhos estão vivendo por ai sem a coragem de voltar? Volta filho, volta para os braços de seu pai, ouça a voz de seu pai falando ao seu coração e volte ainda há lugar, tem uma cama arrumada lhe esperando, tem um pão para ser dividido, tem um abraço e um beijo para ser dado, tem um anel de honra para ser colocado em seu dedo e tem uma festa onde você é o homenageado. Tem um grande Pai esperando por você. Paz em Cristo Jesus hoje e sempre.

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

DERROTADOS

A multidão que toma as ruas para comemorar uma vitoria, não é diferente da multidão que senti o gosto amargo da derrota. Pois em ambos os lados tem gente com toda sua humanidade, tem velhinhos, tem mulheres, tem homens, tem jovens, tem adolescentes e até crianças, humanos sim, não é porque pensam diferente de mim que deixam de serem meus irmãos. O que me fez pensar nisso foram as lágrimas que rolavam no rostinho angelical de uma criança numa partida de futebol ao lado do seu pai, nem sei se ela entendia os acontecimentos, mas sabia que gritar é campeão! Era uma coisa boa demais e agora estava tendo a experiência de viver um lado mais amargo uma derrota. Fico pensando sobre as outras áreas da vida mais importantes, como por exemplo a politica que tem também tem a mesma tônica e que nem paramos para perceber que do outro lado tem amigos, parentes e irmãos que como nós lutou pela vitoria, mas não lograram exito e choram copiosamente a derrota sofrida. Cabe a cada um de nós os vencedores compreender que poderia estar acontecendo o contrário e que estaríamos tristes e cabisbaixos. Fico observando que parecemos um leão na vitoria, mas um bichano acuado na derrota. Me pergunto se vale a pena tripudiar da derrota dos outros, não digo aquela pilera leve e inocente com os amigos depois de uma partida, falo daquelas ofensas deprecações e xingamentos quando superamos ou conquistamos uma grande vitória? Peraê  Somos todos iguais o coração que bate dentro do meu peito, o sangue que corre em minhas veias são exatamente iguais, então ao invés de ofender, precisamos abraçar o que perdeu, precisamos deixar externar um pouco de humanidade, dá para vencer e mantermos a humildade e a dignidade de um verdadeiro campeão da vida. Quem disse que as pessoas que foram derrotadas hoje não poderá ser os campeões de amanhã? As vezes os verdadeiros vencedores foram aqueles que foram derrotados porque aprenderam a lição de como não fazer algo, talvez estes continuem tentando com afinco e vai lutar mais, se desempenhar mais enquanto os vencedores poderão se acomodar com a vitória e assim as posições poderão se inverter. Imagino que tem um lado que aprendeu o caminho da vitória com mais diligência e outros demoram mais um pouquinho, mas isto não significa que eles não chegarão! quem luta já é vencedor! Quem acredita persevera até alcançar o podium. "O desistente nunca vence, o vencedor nunca desiste" Por isso quero terminar com dois versos da Bíblia que me é muito ilustrativo. 
quem sai à guerra precisa de orientação, e com muitos conselheiros se obtém a vitória. Provérbios 24:6
O que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. 1 João 5:4

Tu Sondas