quarta-feira, 20 de junho de 2018

MINHA OU DELE?

Ensina-me a fazer a tua vontade, pois és o meu Deus. O teu Espírito é bom; guie-me por terra plana.
Salmos 143:10 

Por vontade própria o homem não pode fazer a vontade de Deus ou externar naturalmente os princípios estabelecidos desde a fundação do mundo. A primeira tentativa foi no Éden quando Deus deixou o casal no paraíso aonde ainda a maldade nem tinha se manifestado era uma perfeição e a única recomendação do criador foi desobedecida a vontade d'Ele era que o casal desfrutasse de tudo mas seguisse sua recomendação, o que aconteceu foi um desastre a vontade de Deus foi desprezada e assim começou a saga humana sob duas direções uma em direção a vontade de Deus e outra a desobediência. Para fazer a vontade de Deus é necessário o reconhecermos que não sabemos e que para estar dentro desta vontade precisamos sentar na sala de aula do mestre e aprender com ele, sem o conhecimento da vontade de Deus o homem é um animal irracional condenado a ignorância. Jesus fez a vontade de Deus mesmo na hora da aguda crise, do sofrimento e da dor, por isso que o jardim do Getsemani se tornou o cenário do grande desafio, a vontade de Deus estava diante do mestre ele não titubeou  mas se rendeu a vontade soberana do Deus-pai. Todos sabemos que ele é Deus, mas pode não ser o nosso Deus, o salmista faz questão de afirmar, pois Tú És o meu Deus. Reconhece-lo como Deus é muito mais que uma simples ideia, Se Deus é o nosso Deus ele pode e deve dirigir todos os nossos passos, a ultima palavra é d'Ele, a direção é d'Ele e a vontade é d'Ele renunciamos a todo nosso egoísmo e orgulho para nos rendermos a sua voz de comando. Não precisamos nos preocupar com o que vem a seguir, porque o se Espírito é bom! Tudo o que for bom para nós virá do pai da luzes, mesmo que algumas coisas nos pareça ruim, Deus é bom e jamais guiará um filho para um caminho de destruição. Somos tentados a pesar que Deus não é tão bom assim por causa da ação do mal na esfera terrestre, nem sempre compreendemos os desígnios do SENHOR! Mas a melhor escolha é deixar que ele nos guie por terras planas, por caminhos aplainados aonde andaremos mais seguros. Não nos esqueçamos que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável. Os salmos 23 nos dá o retrato fiel de como seremos abençoados por sermos guiados pela vontade de Deus.
Desfrute!

O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta.
Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranquilas;
restaura-me o vigor. Guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome.
Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem.
Preparas um banquete para mim à vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo a minha cabeça com óleo e fazendo transbordar o meu cálice.
Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida, e voltarei à casa do Senhor enquanto eu viver.

Salmos 23:1-6
O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta.
Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranqüilas;
restaura-me o vigor. Guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome.
Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem.
Preparas um banquete para mim à vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo a minha cabeça com óleo e fazendo transbordar o meu cálice.
Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida, e voltarei à casa do Senhor enquanto eu viver.

Salmos 23:1-6
O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta.
Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranqüilas;
restaura-me o vigor. Guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome.
Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem.
Preparas um banquete para mim à vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo a minha cabeça com óleo e fazendo transbordar o meu cálice.
Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida, e voltarei à casa do Senhor enquanto eu viver.

Salmos 23:1-6

terça-feira, 31 de outubro de 2017

IDEOLOGIA DE GÊNERO

A ideologia de gênero em debate na câmara municipal de Belo jardim! A sociedade Belojardinense conhecendo mais sobre a teoria de gênero e suas consequências! Com a participação de Lideres políticos, pedagogos, lideres religiosos e etc.

O QUE FOI A REFORMA PROTESTANTE?

A Reforma Protestante foi um movimento reformista cristão culminado no início do século XVI por Martinho Lutero, quando através da publicação de suas 95 teses, em 31 de outubro de 1517 na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma no catolicismo romano. Os princípios fundamentais da Reforma Protestante são conhecidos como os Cinco Solas.
Lutero foi apoiado por vários religiosos e governantes europeus provocando uma revolução religiosa, iniciada na Alemanha, estendendo-se pela Suíça, França, Países Baixos, Reino Unido, Escandinávia e algumas partes do Leste europeu, principalmente os Países Bálticos e a Hungria. A resposta da Igreja Católica Romana foi o movimento conhecido como Contrarreforma ou Reforma Católica, iniciada no Concílio de Trento.
O resultado da Reforma Protestante foi a divisão da chamada Igreja do Ocidente entre os católicos romanos e os reformados ou protestantes, originando o protestantismo.
A Pré-Reforma foi o período anterior à Reforma Protestante no qual se iniciaram as bases ideológicas que posteriormente resultaram na reforma iniciada por Martinho Lutero.
A Pré-Reforma tem suas origens em uma denominação cristã do século XII conhecida como valdenses, que era formada pelos seguidores de Pedro Valdo, um comerciante de Lyon que se converteu ao cristianismo por volta de 1174. Ele decidiu encomendar uma tradução da Bíblia para a linguagem popular e começou a pregá-la ao povo sem ser sacerdote. Ao mesmo tempo, renunciou à sua atividade e aos bens, que repartiu entre os pobres. Desde o início, os valdenses afirmavam o direito de cada fiel de ter a Bíblia em sua própria língua, considerando ser a fonte de toda autoridade eclesiástica. Eles reuniam-se em casas de famílias ou mesmo em grutas, clandestinamente, devido à perseguição da Igreja Católica Romana, já que negavam a supremacia de Roma e rejeitavam o culto às imagens, que consideravam como sendo idolatria. É inegável que a reforma protestante teve um caráter em suma religioso, mas também social e político! Os reformadores tinham como prioridade fazer com que a Bíblia fosse lida entre o povo, que fora logo traduzida para vários idiomas importantes como o Inglês, Alemão, Espanhol, sendo o Livro Sagrado o primeiro livro a ser impresso! Este é um capitulo da história que não pode ficar no esquecimento. Viva a reforma!
Fonte: Wikipédia